terça-feira, dezembro 20, 2016


























Conheço todos os silêncios
Que trazem magia às noites
E me levam no sonho
E nas asas do tempo

Conheço a ternura dos
Teus dedos, a fonte
Dos teus lábios
E imensidão do teu olhar

Conheço assim o canto
Dos corpos unidos na noite
Onde o tempo não tem tempo
E o teu corpo é o meu lar



Manuel F. C. Almeida





























2 comentários:

Generosa Perez disse...

Maravilhoso

sagher disse...

Muito obrigado..são sentires e olhares, quer do passado, presente porque o futuro esse é uma caixa desconhecida e sempre cheia de surpresas