quarta-feira, julho 13, 2011














Ao despontar do dia
O corpo da noite implodiu.
Num último raio lunar
Um clamor à vida sorriu.
E foi entre as cores
Do arco-íris
Vincadas na alma,
Que a beleza do teu olhar
Me seduziu.

Manuel F. C. Almeida

2 comentários:

Arroba disse...

Foi a frase "numa relação com a VIDA
Nada é mais terrível que a cobardia dos acomodados." que me despertou a curiosidade, mais acrescento que subscrevo essa sua ideia sobre o panorama da Filosofia Portuguesa..fado, saudade etc, etc, e a manipulação por parte do MIL.... bom.. não me vou alargar...eis-me aqui, e caramba!! Gostei por demais, tanto assim é que fiquei seguidora. Existe aqui um olhar profundo, livre e pleno de sensibilidade.
Parabéns pela sua forma de nos mostrar como está na Vida.

sagher disse...

quem agradece tão simpáticas palavras sou eu