domingo, outubro 24, 2010





















Eu já não ouço
O canto das águas
Nem a fonte dos
Mil murmúrios.
Só os poemas
De brisa
Coloridos de ternura
Colam o teu ventre
Aos meus lábios
E fazem germinar
Os cravos rubros
Do teu peito.

Manuel F. C. Almeida


1 comentário:

Di...vagar disse...

...Do mais Bonito!!