sábado, outubro 03, 2009














Se um dia descobrir o
Nome das coisas
Terei encontrado o berço
Do mundo.
Esconde-se onde as palavras
Nasceram e se ouviram
Pela primeira vez.
Algures, num universo
Orgânico e silencioso
Repousa o real sentido
Dos conceitos convencionados.
Nesse lugar tudo é
Como é
Tudo se descobre na nudez
De um universo que se existe
Sem se incomodar como o pensam.
Nesse lugar tudo “é” apenas o que "é"
E não como a razão o pensa.

Manuel F. C. Almeida

3 comentários:

Ana Camarra disse...

Todas as coisas têm nomes próprios, secretos, únicos
Alguns só podem ser ditos uma vez, antes de se tranformarem em pó,
Polén de outros nomes, diferentes
Sempre diferentes.

Beijo Grande

sagher disse...

BOM COMICIO AMIGA

Helena C de Araujo disse...

O berço do mundo... O lugar onde as palavras nasceram e se ouviram pela primeira vez...
Lindo!
Abraço grande!