quarta-feira, setembro 30, 2009

















Encontro
Desencontro
Encanto
Desencanto

E em tudo o mais
Apenas um tempo
Bordado de ilusões
E iluminado
Pela vaidade
Humana.

Manuel F.C. Almeida

5 comentários:

Almavoadora disse...

Simplesmente maravilhoso, e a musica sempre soberba!
Nao me canso de elogiar este blog e o seu Poeta! Parabéns (again)

Maria Dias disse...

Os desencontros fazem parte da nossa jornada na terra.As buscas também.

Beijinho

Maria

Helena C de Araujo disse...

Bem melhor quando a vida se faz de muitos encontros e encantos... Pena que às vezes a vaidade humana promove o contrário.
Belo, belo esse poema!
Abração!

paulovilmar disse...

Manuel!
E chamamos a isso de amor...
Abraços!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, moço!
A vida é pontuada por desencontros. Vamos supor que um homem cruze na rua com uma mulher, por acaso, e os seus "olhos se fitam, passageiros e se enxergam por inteiro" (meu). Depois, num lindo dia, esse homem e essa mulher se reencontram e se encantam e se amam e se desencantam. Prazer efêmero, "bordado de ilusões". Mas não concordo com "em tudo o mais" e "iluminado pela vaidade humana". Isso é pessimismo puro. Sejamos mais otimistas, Poeta. Há muita coisa Bela no mundo que ainda não conhecemos, inclusive o amor.
Passei por aqui, deu-me desejos de entrar, entrei.
Beijos meus,
Renata Maria