sexta-feira, novembro 24, 2006

CONFESSO, ESTOU VICIADO EM ESCREVER


















A UMA AMIGA ESPECIAL

Já foste amiga, confidente.
farol prá minha barca,
tesouro da minha arca,
noites de falas presente.

agora serás só memória
das noites de companhia
foi-se o riso, a alegria
ficou tristeza feita história

e hoje vivo a pensar
onde possa ter errado
se na frontalidade do fado
se na confusão do falar

se te equivocaste agora
no meu jeito p'ra contigo
sabe que sou teu amigo
e tenho saudades do " ora ora"

MANUEL FILIPE CARVALHO DE ALMEIDA

Sem comentários: