quinta-feira, novembro 16, 2006

aos meus amores futuros.




















Não prometo paraísos
Que são coisas de enganar
Prometo sempre glamour
Prás conseguir conquistar

Não prometo eternidades
Que são coisas que não sei
Prometo presentes, futuros
Coisas com que sonhei

E se alguém tiver corajem
Pra se deixar conduzir
Seja bem vinda á viajem
Que goste de seduzir

Q’esta vida é um segundo
Pró cosmos não tem valor
Não a deixemos passar
Sem viver um outro amor

Manuel F.C. Almeida

2 comentários:

PAULA(JOIAS) disse...

Ainda bem que procuras novo amor.Tambem gostava de ter essa coragem,mas não é para todos.
Desejo-te muita sorte.

sagher disse...

AMIGA PAULA, escrevo estas linhas despretenciosas para te dizer que se existe um caminho( e eu mesmo procuro o meu) esse está dentro de ti. Sara as tuas feridas. trata do teu ser e abre-te ao mundo. Algures alguém estará à espera de ti. Mas terás de ser tu amostrar-te a esse alguém. Um beijo do amigo Sagher.