quarta-feira, outubro 25, 2006

vidigueira




vidigueira. terras dos Gamas. estranho esta palavra Gamas. Nao sei porquê remete-me sempre para a palavra Gamar. ainda nao sei porquê, mas tenho a sensação de que existe um elo claro entre esta minha sensação e a perca de verticalidade na acção.talvez um dia posa explicar isto.

mas foi aqui numa das nossas muitas incursões pelo espaço dos nossos corpos e sentimentos que uma noite fiquei só. depois de a ter amado e ter sentido no meu corpo a beleza do seu. nem de baco necessitámos para livertar a sensualidade que existia entre nós. a tela que pintamos foi mais uma vez feita de milhares de cores.

será sempre bom voltar á vidigueira? nao sei. alguém o deve ter feito. um dia pergunto

3 comentários:

paula disse...

Não tenhas medo de amar!
Liberta as tuas emoções
E permite que os outros conheçam os teus sentimentos...
Deixa o amor sair livremente do teu coração
E não o reprimas
Isolando-te dos outros...do mundo...da vida!

Sai da solidao interior:
Fala com o coração nos labios
Escuta com os ouvidos da alma
Olha com ternura e carinho
sorri e dá sonoras gargalhadas
Repletas de alegria e bem estar interior...

Ama...
Com todas as tuas forças
E encontrarás a felicidade
De tocar a interioridade dos outros

Ama...e faz o que quiseres.
Santo Agostinho

sagher disse...

ja fiz tudo isso linda, e agora estou como estou. obrigado.

sagher disse...

ja fiz tudo isso linda, e agora estou como estou. obrigado.