domingo, outubro 29, 2006

Ericeira



E na ericeira com o mar ali tao perto, onde os surfistas cavalgam as ondas desenhando figuras no mar, nós cavalgavamos os nossos corações e tentavamos fazer pontes, solidificar o amor. e em tudo o que construiamos estava presente ( de forma aparente) o desejo de tocar a alma e o espirito do outro. E tudo acontecia como se nada pudesse quebrar algo tão belo e tao carinhoso. foi tao lindo este equivoco meu amôr.

2 comentários:

isaura disse...

Amor cantado por Camões, por Pessoa, por Espanca, os nossos próprios amores e desamores por nós vividos ...

Há uma frase que me tem acompanhado ao longo dos anos, escrita W.A.Mozart que te "ofereço"...
"Para fazer uma obra de arte , não basta ter talento, não basta ter força, é preciso ter vivido um grande amor"

Sê feliz!

sagher disse...

isaura:
se a amizade patentada por alguns, minguasse os meus males. hoje seria o maius feliz dos homens. assim a minha luz vem dos quye como tu continuam a deixar-me frases bonitas. obrigado